domingo, 3 de julho de 2016

Querido Diário, eu acho?

       Sempre que meu antigo ciclo de amigas tocavam no assunto sexo perguntavam o por quê de eu nunca me referir a ''fazer amor'', sempre me referia a foder. Bom, só é amor quando os dois se amam, o que não era o meu caso, meu ex nunca me amou e ele sempre deixava isso bem claro, eu sei que em um determinado tempo ele passou a gostar de mim, nutria um ciúme louco, mas nunca chegou a me amar, ao contrário de mim. Eu o amava incondicionalmente, eu era ciente dos sentimentos dele, deixe-me explicar sobre ele. Travis era um cara possessivo, não tinha sentimentos, poderia até ter, mas nunca demonstrava, poucas as vezes que ele mostrou deu lado ''humano'' pra mim, e olha que passamos 2 anos e meio juntos, mas ele era bom pra mim.
   
      Ele era um badboy, mas não daqueles que só enxergam um palmo a sua frente. O Travis não, ele tinha algo diferente, algo que cativava, que deixava as meninas com suas calcinhas molhadas, ele era o cara perfeito, ou quase, seu único defeito era o fato de não amar, ou não demonstra o amor. Quando falo que ele não me amava era por isso, pelo fato dele não transmitir nada, apenas o ciúme doentio. Nós tinhas algo inexplicável, nossa sincronia era perfeita, eu o entendia e visse versa, respeitávamos o espaço um do outro, se não fosse a falta de demonstração de carinho, era tudo perfeito.

      Eu ainda não entendo o porquê dele ter ido embora, estávamos no auge do nosso relacionamento, nós morávamos juntos. Um certo dia, eu tava voltando da escola sozinha, o que era incomum, pois todos os dias ele ia me buscar na escola, pois segundo o mesmo, não queria nenhum marmanjo de olho no que era dele. Eu até fiquei feliz, pensei que ele enfim tinha me dado um voto de confiança, mas como tudo na minha vida, eu estava enganada.

    Dentro de várias caixas estavam as minhas coisas, presentes que eu dei a ele, inclusive o medalhão que nós dois usávamos, aliança era muito clichê para nós. Eu logo entendi, ele estava me expulsando da sua vida, eu chorei, implorei, pedi desculpas sem saber o motivo, o fiz me foder mais uma vez, uma ultima vez, mas nada adiantou, no final do dia eu estava no meu quarto sozinha e na manhã seguinte ele tinha partido.

    Não tenho noticias dele faz um tempo já, o amor ainda, pois pra mim quando é amor de verdade nunca acaba, só muda a maneira de amar. Queria só que ele me explicasse o por quê, para enfim deixar ele e todas a bagagem de péssimas decisões que tomei por causa dele morrer, pois eu ainda posso ama-lo, mas não gosto mais dele.


xoxo

Nenhum comentário:

Postar um comentário